terça-feira, 31 de maio de 2011

Para refletir - estresse


Já sabemos que nesta semana não teremos reunião do Clube das Arteiras, e não é que já estou sentindo falta? E vocês meninas????

Hoje é o último dia do mês, iniciaremos o último mês do semestre, vamos começar melhores... vamos nos avaliar e zelar por nós mesmas, pela nossa vida, alegria, satisfação, felicidade, saúde e tudo de bom que alguém pode pensar para aquele que mais ama... porque somos assim, desejamos o melhor para todos os que amamos, e a nós mesmas? ... eta coração de mãe!!!

Pensando na fala repetitiva de que o Clube é nossa "válvula de escape" das atribulações do dia a dia, trago uma fonte de reflexão - o estresse.


Você anda estressada(o)?

Comecei a ler um livro hoje sobre o estresse - WEISS, Brian. Eliminando o Estresse - que, já nas primeiras páginas me levou a refletir a respeito de como tenho levado minha vida. A pergunta é: Porque estou deixando que as coisas aconteçam dessa forma?


Então resolvi postar umas frases desse livro:


O estresse parece inevitável e onipresente. As inúmeras fontes potenciais de estresse estão presentes em toda parte, prontas para nos tirar a alegria e prejudicar nossa saúde.

A complexidade da vida moderna aumentou de forma geral os níveis de estresse e tensão…

Não temos como escapar. Não há mais "inter­valo". Nossos sistemas de apoio estão se desgastando e nos sentimos sobrecarregados…

O estresse resulta de nossa reação psicológica e física às mudanças potenciais com que convivemosatualmente. A mente reage com ansiedade, preocupação ou medo. O cor­po reage secretando substâncias químicas e hormônios…

No mundo atual, o estresse causado por relacionamentos, problemas financeiros, tragédias dos noticiários e engarrafa­mentos parece aumentar e diminuir, mas jamais cessar…

A redução do estresse não apenas melhora a qualidade de vida como pode lite­ralmente salvar vidas.

… o estresse aumenta no corpo a secreção de hormônios e substâncias químicas de que normalmente só precisamos em situações de emergência. Durante episódios crônicos de estresse, o ritmo cardíaco se acelera, a pressão arterial pode aumentar a níveis alarmantes e a acidez esto­macal é capaz de corroer o revestimento do trato digestivo. Nós nos sentimos cada vez mais infelizes e desesperan­çados, o que pode evoluir para uma depressão clínica. O sono fica perturbado e não tem efeito recuperador; nós nos sentimos cada vez mais cansados e sem energia. A libido diminui, afetando ainda mais os relacionamentos.

Podemos perder ou ganhar peso, dependendo de como é afetado nosso apetite.

… Os sintomas de estresse crônico podem ser classificados de psicológicos, físicos e comportamentais…

Brian Weiss utiliza toda a sua experiência como médico para oferecer ajuda às pessoas que sofrem os efeitos fí­sicos e psicológicos do estresse. De forma clara e acessí­vel, o autor explica como o estresse se instala em nossa vida e apresenta as últimas descobertas da ciência sobre o mal do século XXI. Aliando o conhecimento e as técnicas da medicina convencional aos princí­pios holí­sticos da medicina alternativa, Brian Weiss nos ensina a cuidar do corpo e da alma de forma conjunta para promovermos uma transformação profunda em nossa saúde. Simples, informativo e extremamente útil, este livro mostra o que devemos fazer para evitar que a tensão e a ansiedade atrapalhem nossas atividades diárias. Além disso, apresenta uma poderosa técnica de relaxamento que nos ajuda a atingir um estado de equilí­brio saudável entre a mente, o corpo e o mundo à nossa volta. (fonte)


Deu para começar a pensar na sua vida e em como a tem levado? Quer ler o livro na íntegra? Você pode ler uma versão digital disponibilizada na net... (link para baixar) - Na capa do livro consta da existência de um CD com os textos, mas esse não achei numa versão digital para baixar, quando achar posto a dica do endereço...

Os acontecimentos geradores são muitos embora muitas vezes possamos achar que são coisas corriqueiras, que sempre passamos por aquilo, mas qualquer dia será a gota que faltava para o copo transbordar...

Reflita! Reviva!

Eu vou tentar...


sábado, 28 de maio de 2011

Quinto Encontro das Arteiras


Olá pessoal! Desculpe se alguém veio no blog ontem e só tinha a foto... não dei conta de escrever nada... o cansaço foi demais...

Tivemos o Encontro do Clube (27 de maio de 2011), o Quinto Encontro! No entanto, ontem foi um encontro muito diferente. Nos encontramos na casa da Márcia para terminarmos a "bolsinha" que começamos no outro encontro, a "bolsinha" para carregar nossa tralha para brincar, ou melhor, para costurar! Estou chamando de "bolsinha" porque ela tem uns 50x50 cm aproximadamente, um bando de bolsos dentro, um para cada trequinho que a gente carrega.

Foi uma doideira, a gente sabe que montar uma peça dá trabalho, mas fazer o acabamento... dá é muuuuito mais trabalho. Esse era nosso trabalho nesse encontro, ficamos até muito mais tarde e não terminamos... nem fizemos uma foto nossa, pois estávamos tão acabadas que era capaz de precisar muito photoshop para poder postar!

Faltam os acabamentos finais... o projeto eu que fiz, mas acho que exagerei. Eu adoro bolsa, sempre fiz bolsa, de todo jeito, de todo material e modelo, mas as meninas não, foi a primeira experiência delas, e o projeto estava muito longo, com muitas novidades, tipo colocação de zíper, de bolso, com embutidos, acabamento de viés, e outras coisinhas do tipo... peguei tanto no pé que a Andréia deve estar com "over dose" de mim - Deia! Vamos fazer esse ponto invisível direito! Ainda estou vendo!!!!! - na boa amiga! É que o sangue de prof fala alto! Não consigo ficar sem procurar os probleminhas para melhorar...

Daí vem a história de ser o projeto de uma bolsa, já falei que bolsa mexe com a gente. É feito uma arca dos tesouros, a gente guarda tanta coisa, diz que as pessoas podem mexer nelas, mas se alguém mexe dá aquele friozinho na barriga...

Gosto tanto de bolsa que minha nora me presenteou com um livro que só fala delas... Nuns posts de janeiro do meu blog, dediquei algumas horas a elas. Se quiser ver na íntegra siga o link. Gosto de colocar as bolsas entre Os Delírios Femininos, então, reproduzindo uma parte de um dos posts:


...............


Toda mulher (ou pelo menos a maioria - e eu estou nessa em primeiríssimo lugar) gosta de uma bolsa nova, e se tiver grife melhor ainda... Hoje deparei com uma matéria sobre uma exposição com a história de Louis Vuitton, e logo me lembrei de um trecho de um livro que minha nora me deu.

"Desenhada para viagens transatlânticas, diz que esta primeira bolsa da Louis Vuitton é inspirada nas proporções simples de uma mala de serviço dos correios mexicanos. Pensada para ser pendurada no gancho da porta do camarote, é a precursora da mochila moderna."

"A lona plastificada e estampada com o logotipo de Louis Vuitton é impermeável. Como prova, nos anos 60, o milionário Günther Sachs lançou o seu equipamento de um helicóptero, perto de Saint-Tropez, e a corrente marítima levou-a até aos pés de Brigitte Bardot, chegando com o seu conteúdo totalmente intacto. As malas impressionaram-na tanto que acabou por se casar com ele."

Nas fotos abaixo podemos ver, à esquerda Mala para viagens de barco, Louis Vuitton, 1901, e à direita a mala já modernizada de 2000.

Fonte: JOHNSON, Anna. Malas - o poder de um acessório. Portugal: H. F. Ullmann, 2007.

O livro é incrível, fala da história das bolsas desde a primeira registrada (Mala da Cítia, século V), com muitas ilustrações de bolsas fabulosas.


............



Nossa! Hoje estou me estendendo...

Mas então, ontem foi de-mais! A gente se divertiu muito, não só pela atividade, mais por estarmos juntas, dividindo um momento de criatividade... rimos a valer, certamente rejuvenescemos anos! Tomara!!!!! E ainda, dizem que rir previne as rugas... tudo de bom! A história é que este é nosso momento sagrado, momento que Somos. Somos Integrais. Tem uma ciência, com fundamento alemão, desenvolvida a partir dos estudos e da filosofia de Goethe, formulada por Rudolf Steiner, que coloca como prioridade o Ser Integral, sem fragmentá-lo, e isso em todas as áreas do conhecimento! Por isso esses encontros nos faz tão bem, somos seres integrais, inteiros nesses momentos e voltamos muito melhores para os nossos, porque nos reintegramos naquele momento.

Vamos ver se falamos mais nisso num outro momento...

Bom, como não terminamos, mostramos nossa mesa de trabalho, ficamos "afogadas" em tanta linha e fiapo - delícia!!!!!! Foram duas máquinas trabalhando o dia todo, ferro de passar, muitas agulhas, alfinetes, linhas, cortadores, tesouras etc., sem falar nos celulares e na conversa!!!! Terminaremos em casa, sozinhas...

Junto com tudo isso tivemos o Vi, filhote da Marcia, fofíssimo, lindíssimo, educadíssimo e ainda a supervisão da mami da Marcia, que aqueceu nossa tarde com um cafézito delícia!!! Aliás, a tarde estava friiiia! E dessa vez invadimos a casa e fizemos toda a sujeira na sala!


foto #1 - nossa mesa de trabalho - parece bagunça mais não é. É FESTA!!!!


Foto #2 - esses foram os mimos que fiz para as meninas, gosto muito desse porta retroz de linha para poder levar um trabalhinho na bolsa para a hora de folga... não é fofinho? Super facinho de fazer...


Foto #3 - E, para não perder o costume, o BOLO! Cara... tava é bom! cheio de côco molhadinho... hummmm........


Agora, sobre a receita... vamos esperar a dona Marcia... qualquer dia ela me dá para postar, enquanto isso, vai fazendo outro bolo.

Nosso próximo encontro será daqui a duas semanas, temos compromissos tipo médico, prova etc... (que pena!) Mas tudo bem, a gente sobrevive...

Já pré-planejamos a atividade do próximo encontro - a princípio teremos dois trabalhos, necessaire e xícara porta-chá - mas, daqui a duas semanas... tudo pode acontecer...

Bjim e até breve!

sábado, 21 de maio de 2011

Para refletir... ser mulher multifuncional


Abro aqui, neste momento, sem a prévia consulta às demais componentes do Clube, uma discussão. Acabei de ler um e-mail da Andreia, que ontem saiu correndo do encontro e foi para uma prova na faculdade, onde ela comentou que gostaria de ter sido excelente na prova e eu respondi que ainda me lembro de quando tinha meus meninos pequenos e era a maior correria e na faculdade eu fazia o que dava, mas com os meninos eu fazia o dava e o que não dava... realmente era o que interessava. Tenho três meninos, com a diferença de um ano e nove meses do primeiro para o segundo e de um ano e quatro meses do segundo para o terceiro, realmente era uma doideira geral... (hoje meu pequeninino tem vinte e cinco anos - abafa o caso), Andreia também tem três filhos, dois meninos e uma menina, não sei bem a diferença de idade entre eles, mas ainda são pequenos e sei bem o que isso significa...
Essa história de ser mãe e mais alguma coisa dá um trabalhão! Mas a gente não se arrepende, só vai se arrepender se esquecer de ser mãe, porque qualquer trabalho ou estudo passa, mas nossos filhos serão sempre nossos e os momentos com eles se vão... estar presente na maioria desses momentos - usando uma frase super usada, não tem preço.


Bom, mas nessa discussão, deparei com um artigo que cabe bem nessa reflexão - Um caso explícito sobre falta de solidariedade, por Isabel Clemente da Revista Época - ela relata o caso de uma reporter que foi "desconvidada" de um evento jornalístico numa dada cidade por ela ter que levar o filho caçula e a babá consigo para a tal cidade (claro que os deixaria em atividades paralelas enquanto ela estaria no trabalho).

Eu mesma já passei por isso. Tive uma sócia no escritório de arquitetura, que sem filhos, não compreendia minhas necessidades com as crianças, e um dia me disse que não dava mais, que eu tinha essa coisa de dentista, menino na escola, na natação etc, e que atrapalhava demais nosso trabalho. Não trabalhamos mais juntas. Que ninguém nesse mundo me faça escolher entre meus filhos - meus tesouros amorosos, e qualquer outra coisa, pois tudo é muito pequeno perto de qualquer um deles.


Se vc é mãe certamente sabe do que estou falando, se não sabe, precisa mesmo refletir! Se não é mãe ainda, reflita assim mesmo, se um dia se tornar uma de nós, saberá o que fazer.

Te convido a seguir o link do artigo, leia-o e reflita. Vc tem sido solidária com as mulheres? Lembre-se: vc é filha de uma delas...

Desculpem amigas - Deia e Ma, não tê-las consultado, mas o assunto calou fundo por tempo demais, e a voz da Deia despertou-me para o assunto sendo complementada pelo artigo... bjs carinhosos às mães que são.

Nossos celulares são as nossas testemunhas!


sexta-feira, 20 de maio de 2011

Quarto Encontro das Arteiras


É isso aí! Quarto encontro! As meninas acabaram de sair daqui de casa, bem acabaram não, é que eu fiquei fazendo mais umas coisinhas...

Fizemos nosso projeto, quer dizer, começamos, estamos fazendo uma bolsa grande para levarmos nossa tralha toda nos encontros, com lugar pra tudo quanto é coisa, ou seja, todo mundo que precisamos.

Eu, particularmente, adoro fazer bolsa, já fiz várias, eu penso que uma bolsa fala muito de uma mulher... nela a gente carrega muitas de nossas características, anseios, alegrias e até mesmo decepções, afinal, a maioria das mulheres não gosta de ser pega de surpresa, de precisar de uma coisinha que seja e não tê-la à mão... gosto de chamar uma bolsa de delírio feminino (quem não fica enlouquecida diante de uma vitrina cheia de bolsas?).

Daí, quando a gente fala das coisinhas para cortar, quiltar, pregar, enfeitar, emendar etc, paninhos... ai... nem se fala... daí começamos nosso projeto, acho que exagerei, porque acabou não dando tempo... mas pensa bem, se a gente tem um trabalhão e depois fica pensando que faltou um bolsinho sequer... ah... vamos colocar tudo! Pra caber tudo! Afinal o que é um pesinho???? É só colocar a bolsa pessoal no outro ombro que fica tudo equilibrado!


foto #1 nossa mesa de trabalho (ou minha mesa de jantar...)

Vamos terminar na próxima sexta, ou seja, no próximo encontro. Na foto#1 se pode ver à esquerda, com fundo azul e florzinhas vermelhas, uma das partes da bolsa da Andreia, as partes com fundo jeans e apliqué do dresden flower e a vermelha, são as partes da minha bolsa, as com composição em azul e verde são as partes da bolsa da Marcia.

Montamos os bolsos internos, que foram muitos, vamos montar e dar o acabamento no próximo encontro. Dentro da bolsa teremos bolsos para: placa de corte, cortadores, tesouras, vincadores etc, bolso fechado para miudezas, para celular e até para garrafinha de água... colocamos uma lateral grande para dar para levar muitos paninhos... (foram as quintas intenções - vamos usar para ir à Mega Artesanal... é bom que caiba muuuuuita coisa! Inclusive o cartão de crédito!)



foto #2 - as Arteiras - eu sou a descabelada... fazer o quê?!?!?! Ah, e as duas belezinhas, se apossaram das minhas coisas... acho que foi só pra tapar a barriga... mas tudo bem, eu usei a cadeira...

Esses encontros começaram com uma função, a de trocarmos figurinhas, mas hoje, mais importante do que trocar as "figurinhas" tem sido o momento que temos, o momento de podermos falar e rir, falar e chorar, falar e falar... momento de escape, de troca e restabelecimento. Momento de ser simplesmente quem somos, sem rodeios, sem justificativas, fazendo o que gostamos e falando do que e de quem gostamos... de deixarmos de ser esposa, mãe, filha, neta, professora, artesã, ou seja lá o que for, para , mesmo estando no meio dessa realidade e atenta a ela, SERMOS, sermos quem somos, lá dentro de nós mesmas.


E como uma das coisas que gostamos é comer, foi a vez do lanche! Gente! Que sufoco... elas fizeram, nas vezes de suas casas, coisas tão deliciosas que ficou muito difícil! Daí falei com o meu amigo que me deu a receita do outro bolo que eu fiz, e lá foi ele me dando altas aulas de culinária, ele é cozinheiro de mão cheia - pelo menos é o que diz, porque eu nunca comi nada que ele tenha feito..., mas, voltando ao assunto, ele estava era complicando... tá doido que eu ia ficar fazendo coisinhas difíceis... daí eu xeretei a net e achei uma receita que é a minha cara! Um bolo de liquidificador! Tudo de bom, a gente faz num instante!

E ficou muito bonito, acho que poderia ser um pouquinho mais leve, mas meus filhotes gostaram... então eu acabei gostando, afinal a voz mais forte aqui é a deles!

No entanto, esquecemos de fotografar... acabei fotografando depois...


Foto #3 - Bolo de laranja de liquidificador



Receita de Bolo de Laranja de Liquidificador

As laranjas inteiras dão uma textura incrivelmente macia e um sabor delicioso. É a receita definitiva de bolo de laranja. Rende bastante.

Ingredientes:

- 3 laranjas-pêra médias sem casca e sem caroços

- 4 ovos

- ½ xícara (chá) de óleo de canola

- 2 xícaras (chá) de açúcar

- 3 xícaras (chá) de farinha de trigo

- 1 colher (sopa) (cheia) de fermento em pó

Preparo:

No liquidificador, bata todos os ingredientes, exceto a farinha e o fermento. Bata por cerca de 5 minutos ou até que o bagaço esteja triturado. Despeje o conteúdo do liquidificador em uma vasilha grande. Adicione, aos poucos, a farinha de trigo peneirada, incorporando-a à massa. Acrescente o fermento e misture delicadamente, sem bater demais, para não perder as bolhas de ar que vão se formar.

Assar em uma forma retangular grande (27 cm x 40 cm), untada com óleo ou manteiga e enfarinhada, em forno médio (180º) pré-aquecido, por cerca de 40 minutos

Sugestões:

- Os ovos e as laranjas devem estar à temperatura ambiente. Ingredientes gelados deixam os bolos mais baixos e menos macios.

- A xícara medida das receitas publicadas nesta coluna tem 250 ml. Verifique, sempre que possível, a medida da xícara usada na receita, que pode variar de 200 a 250 ml.

- A farinha de trigo deve ser sempre peneirada, isso a torna mais soltinha, o que facilita sua incorporação na massa.

- Para nivelar a massa na forma, espalhe-a em direção às bordas com o auxílio das costas de uma colher de sopa. Não se deve dar “batidinhas” na forma porque isso fará a massa perder as bolhas de ar da fermentação.

Fonte: http://comendobem.wordpress.com




Como está um friozinho gostosinho, eu resolvi preparar um café diferente e fiz um "Café Italiano", que é um tipo de capuccino, mas não tem chocolate nem canela, e é um creme... quem toma não esquece e quem ainda não tomou tem que experimentar!

Trata-se de um creme que deve ser mantido na geladeira - com validade de 40 dias, e que deve ser acrescentado ao leite bem quente, acrescenta-se cerca de 1 colher de sopa de creme para uma xícara de leite ou o quanto se preferir. Olhando para o creme tem-se a impressão de um sorvete ou qualquer sobremesa cremosa...


Foto #4 - Café Italiano

Receita - Café Italiano

Leve à batedeira:
100gr de café solúvel
500gr de açucar
250 ml de água fervente
Bata bastante, no início vai ser um líquido escuro - vai ficar com cara de eu falei alguma coisa errada..., confia e vai - ficará consistente e de cor mais clara.
Depois de bem consistente, acondicione em vasilha com tampa e mantenha na geladeira por até 40 dias.
Sirva no leite bem quente.

É fabuloso!

Esta receita me foi passada por minha irmã há uns vinte anos ou mais, então não sei de onde saiu... acho que uma sua amiga lhe deu a receita... mais como ela não está mais nesta Terra...

Enquanto eu estava preparando o creme gravei o processo, ou uma parte do processo, assim dá para ver bem a consistência do creme. Eu já havia começado a bater o creme quando me ocorreu filmar, então comecei assim mesmo, o vídeo está com cerca de dois minutos, isso indica que bati menos de 3 minutos para chegar a consistência.


video


Ah! Esqueci de contar que fui eleita a blogueira do Clube, então me perdoem, se eu começo a escrever...

Bjim pra todo mundo!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Próximo encontro do Clube


Meninas!

Vamos lá! Sacudam a poeira!!!! Sexta tem Clube! EBA!!!!!!!!!

Vamos fazendo as tarefas!
Como minha casa não é como a de vcs, vou é fazer vcs trabalharem!!!! Tô inventando, projetando...

E, seguidoras, fiquem de olho! Querem ver o quê vamos fazer???

Aguardem...

Bjim

sábado, 14 de maio de 2011

Loja - Márcia Artes e Presentes


Oi!

Este post é um extraordinário. Acho até que a gente deveria gritar:



EXTRA! EXTRA!

Esta é a loja da Márcia, está muito linda, e com trabalhos mais lindos ainda.


foto #1 - interior da loja (só um ladinho)

foto #2 - tulipas para uma festa

foto #3 - cup cakes - lembranças para festa


Lindos! Logo, logo estará com seu blog no ar!


Terceiro Encontro das Arteiras


Ontem, sexta feira (13 de maio), foi o terceiro encontro do Clube das Mulheres Arteiras, e descobrimos que este clube não crescerá por enquanto... estamos nos estruturando primeiro, para então recebermos novas sócias... o que então será em grande estilo!

No fim das contas, fiquei com a incumbência de fazer as postagens por enquanto... o negócio é que eu fico comentando da casa das amigas... mas vou te contar... foi tudo de bom! Agora estou com uma responsabilidade e tanto, depois das casas com espaços muito legais de trabalho, o próximo encontro será em minha casa, e lá vamos nós nos espremermos no meu ap... tenho que me esforçar para ser agradável como foi na casa das duas!!!! Que tarefa difícil...

Estivemos na casa da Márcia nesta semana, a Paz reina lá! Gente... no ato me lembrei de um livro que estou lendo, "A CIRANDA DAS MULHERES SÁBIAS - Ser jovem enquanto velha, velha enquanto jovem", de Clarissa Pinkola Estés - ele fala do legado das mulheres, sua força e sua sabedoria, sua delicadeza e sua ferocidade... - lembrei-me disso tudo pois num determinado momento, estávamos no tão esperado cafezinho e, observando, vi que formávamos uma mesa de mulheres de três gerações, maravilhosa, e exalava daquele encontro a sabedoria que o livro conta - a avó, a mãe e as aprendizes já nos seus caminhos, como a árvore e suas árvores filhas - como o livro conta... na verdade não comentei essa relação com as meninas, essa relação que aconteceu num plano superior de sentimento e compreensão, num dia de Nossa Senhora de Fátima(!)... quantas mulheres...

Veja um pequeno trecho do livro:

... Venha, sente-se comigo um pouco. Pronto, vamos fazer uma pausa, deixando de lado todos

os nossos "inúmeros afazeres". Haverá tempo suficiente para todos eles mais tarde. Em um dia

distante, quando chegarmos às portas do paraíso, posso lhe garantir que ninguém vai nos

perguntar se limpamos bem as rachaduras na calçada... deve-se "ser jovem

enquanto velha e velha enquanto jovem" — o que significa estar plena de um belo conjunto

de paradoxos mantidos em perfeito equilíbrio (...) O arquétipo da

mulher sábia pertence a mulheres de todas as idades e se manifesta sob formas e aspectos

singulares na vida de cada mulher.


Bom, voltando... tivemos uma tarde mara! Cheia de projetos e fazeções, organizamos muitos moldes, fizemos tulipas e nos preparamos para o próximo encontro, com projeto feito e tudo. A Márcia é expert em festas e suas criações são delicadíssimas e muito elegantes... vamos aprendendo com as aprendizes... muita informação para o meu coraçãozinho...



foto #1 - Nós, em frente ao carro cheio de feno que a Deia se apaixonou


foto #2 - os projetos que fizemos, transformando-os em moldes prontos para o trabalho...

foto #3 - a Deia com a tulipa prontinha e lindinha!


E não podíamos deixar de postar nosso café... tivemos Bolo de Iogurte: fa-bu-lo-so, tudo de fofo e dourado e uma massinha fininha, um bolo muito delicado e delicioso, o sabor é inusitado, a gente olha pra ele e parece um bolo de fubá pela cor, mas quando come... indescritível - simplesmente inusitado...

Posto a receita assim que a Márcia a mandar...

....





Produção do encontro #2

Acabamos esquecendo de mostrar a produção, com os trabalhos acabados, então, para manter a seqüência vou manter o espaço aqui e posto logo, logo...








.

domingo, 1 de maio de 2011

Segundo Encontro das Arteiras


Oi pessoal!!!

Nossa segunda reunião rolou na sexta-feira (29 de abril). Tudo de bom mesmo! Desta vez foi na casa da Deia e foi ela quem mandou ver! Ela é mil no scrap... para mim (Di) foi tudo novo, nunca tinha trabalhado na técnica, já a Má teve experiências anteriores, tanto é que ela terminou a caixa dela e eu, bem, eu conversei demais e não dei conta de terminar... mas tudo bem, porque trouxe tarefa pra casa e fui me comunicando com a "prof"... tá quase pronta...

Usamos uma caixa de MDF e trabalhamos com o scrapdecor, os materiais são fantásticos, os papeis são fabulosos (nem quero cortar - quero guardar todos), e assim por diante...

Parte do e-mail de "convocação" da Deia:

Precisaremos de uma caixa a escolha de vcs., pintada de branco - Latex branco, coloque num copo umas três colheres e um pouco de água para não ficar muito grosso, passe com um pincel e em seguida ja venha com um
rolinho, esticando a tinta. Passar umas duas demãos e lixar com uma linha fina só para deixar lisinha. Em seguida venha com a cor que desejar ... Se for clarinha uma mão só para cobrir as imperfeições do branco, caso seja mais forte pode ser feita a pintura só nas laterais, pois vamos cobri-la de papel.

A parte interna da caixa deve ficar bem lisinha e com uma tintura definitiva. Depois envernizar só a parte onde foi pintada da cor desejada.

Material Scrap:
- duas ou três folhas de scrapbook (na Casa **** tem tudo) que façam um composê bacana
- cortiça ou EVA na cor bege para forrar o fundo externo
- cola Cascorez Adesivo PVA (Extra) rótulo azul (eu tenho) só se vcs. forem usar para mais coisas
- Se desejar colocar fotos (trazer para saber a medida)
- Se forem usar flores de scrap, pode comprar um pacote ou tenho alguns furadores
- Se quiserem uns adesivos de Chipboard ou outros (escolher na loja)
- Podem trazer fitas, sianinhas, botões
- placa de corte (a que usam para costura)
- Estilete
- Fita dupla face e fita banana
- Régua de metal ou a que tiverem


Daí, depois de uma tarde fabulosa, em que, não podemos deixar de citar, conhecemos toda a família, nossa produção foi essa aí:

Foto #1 - Da esquerda para a direita: euzinha (Di) com minha caixa pela metade - já fiz mais um tantão..., Deia, a Prof da vez e Má com a caixa quase pronta, só faltou o interior... no super e delicioso atelier da Deia.

Foto #2 - Detalhe das nossas caixas...

A próxima reunião do Clube será na casa da Má, mas não tivemos tempo de planejar, isso acontecerá durante a semana... daí a gente conta, e também postaremos as fotos das caixas prontinhas pra todo mundo ver.


É claro que paramos para um lanchinho... saco vazio não pára em pé! Tomamos um café delicioso feito pela mãe da Déia, com uma torta de queijo de dar inveja! Feita pela própria Deia - juro! eu vi!!!! E por fim, como sobremesa, trufas que a Mãe da Deia - Mulher Maravilha - fez... (Meu Deus, pecado da gula a parte: comi tanto...) Ah! E tivemos companhia dos fofos da Deia!



Foto #3 - Torta de Queijo


Então lá vai a receitinha:

Torta de Queijo

4 ovos, 1 colher de sopa de fermento, uma pitada de sal, 1 xícara de óleo, 2 xícaras de leite
80 gr. de queijo ralado, 2 xícaras de trigo. Bater tudo no liquidificador.

Recheio:

1 queijo branco (Minas) pequeno Redenção (uma marca da região), 150 gr. de mussarela, 150 gr presunto, 150 gr queijo ralado
2 tomates (picados sem sementes), oregano, azeite e sal.
Cortar tudo em pequenos cubinhos, colocar o oregano, azeite e um pouco de sal a gosto.

Numa forma untada com mateiga e trigo, colocar 1/2 massa o recheio e o restante da massa,
polvilhar um pouco de queijo ralado e ir ao forno pré aquecido uns 10 min. Deixar por
1h00 sem abrir o forno com um temperatura de 230 graus, depois desse tempo 250 graus
até dourar ...

Bonapettit.